Os Ogm Serão Perigosos?

 A  Autoridade Europeia de Segurança Alimentar ( EFSA) considera que a plantação de alimentos genéticamente modificados não acarreta riscos para a saúde pública nem para o meio ambiente, mas acrescenta ser necessário tomarem-se medidas apropriadas para evitar uma contaminação.

È por estas e outras razões ainda não totalmente esclarecidas que vários países suspenderam ou até proíbiram as plantações e a produção de OGMs, como é o caso na Europa da Alemanha, França, Grécia, Austria, Hungria e Luxemburgo.

Os OGMs foram concebidos para resistirem a certos insectos contudo ainda não está provado por laboratório idónio independente que os OGMs não são prejudiciais. Nós consumidores conscientes do que está em causa, devemos de nos defender não comprando produtos sem observar se nos rótulos dizerem ser livres de OGMs. Como é no caso obrigatório e praticado na Irlanda sempre que estes manifestem estar incluídos ou por outras vias se saiba não consumimos. Entretanto vamos exigir e dar preferência a produtos de rotulagem clara até ao total esclarecimento. Segue aqui uma petição que deveremos ler e se concordar-mos com a mesma poderemos subscrever.

PETIÇÃO EUROPEIA

PETIÇÃO EUROPEIA


Petição : 1 milhão de assinaturas contra os OGM : Organismos Geneticamente Modificados

 

Comissão Europeia acaba de autorizar a cultura de organismos geneticamente modificados (OGM) na União Europeia pela primeira vez desde há 12 anos! 

Ao ceder ao lobby pro-OGM, a Comissão ignorou o parecer de 60% dos Europeus que estimam que devemos antes de tudo estabelecer os factos antes de cultivar plantas que podem ameaçar a nossa saúde e o nosso meio ambiente. 

Uma nova iniciativa permite a 1 milhão de cidadãos europeus de apresentar oficialmente propostas de lei à Comissão Europeia. Reunir um milhão de vozes para pedir uma moratória sobre as plantas OGM e que a pesquisa seja realizada até ao seu bom termo. Este apelo será remetido ao Presidente da Comissão Europeia, Barroso. 

Assinem a petição e divulgEm esta mensagem aos vossos amigos e próximos: 

http://www.avaaz.org/fr/eu_health_and_biodiversity/?vl 

As associações de defesa dos consumidores, do ambiente, da saúde pública e os sindicatos de  pequenos agricultores mobilizam-se desde há muito tempo contra a empresa exercitada pelas multinacionais produtoras de OGM sobre a agricultura europeia.

As preocupações ligadas à cultura de plantas genéticamente modificadas incluem: a contaminação das culturas biológicas e ao resto do ambiente; o impacto sobre o clima em razão de uma necessidade excessiva em pesticidas; a destruição da biodiversidade e da agricultura local; e por fim os efeitos nas plantas OGM sobre a saúde.  

Alguns Estados membros da União Europeia comunicaram a sua forte oposição a esta decisão tomada há poucos dias, em que autoriza a cultura da batata produzida pela BASF e as variedades de trigo Monsanto. A Itália e Áustria opõem-se a ela e a França pediu a continuação da pesquisa científica.
 
Ainda não existe consenso sobre os efeitos das OGM a largo prazo. É a indústria das OGM, colocando os lucros antes da saúde pública, quem financia a pesquisa científica e influencia o quadro regulamentar. É por isso que os cidadãos europeus reclamam a independência da pesquisa e exigem mais testes e precauções antes que estas plantas sejam dispersas na natureza.

Hoje, a “Iniciativa Cidadã Europeia” dá a 1 milhão de cidadãos europeus a possibilidade de submeter á Comissão Europeia, propostas de lei que nos ofereça uma oportunidade única de contrariar a influência dos “lobbyistas” e interesses económicos.
 
Juntos fazemos ouvir um milhão de vozes para obter uma moratória sobre a introdução de plantas geneticamente modificadas na Europa e criar um organismo ético e científico independente encarregado de realizar a pesquisa e a regulação dos OGM.  Assinam a petição agora e divulgam largamente o apelo
http://www.avaaz.org/fr/eu_health_and_biodiversity/?vl 

 

Interjovem

Inter-reformados

CIMH